Domingo, 26 de Outubro de 2008

Os itens da avaliação de desempenho dos professores

Colaboração com a comunidade - se não se estabalecem limites, e se houverem actividades durante todo o ano, o professor tem de participar em todas, fora de horas e até ao fim de semana, porque de outra forma não cumpre a sua meta estabelecida;

 

Apoio aos alunos com dificuldades de aprendizagem - se não se estabelecem limites à intervenção, em último caso, até dormir em nossa casa será necessário para provar que se fez tudo "ao nosso alcance";

 

Colaboração com as AEC - se não se metem limites, até pode ser todos os dias, e fora de horário porque podem entender que sim, que é preciso;

 

Acções de formação - se não se estabelecem limites, as pessoas podem ter de abdicar de viver porque podem ser até à meia noite e ao fim de semana;

 

Reduzir o insucesso escolar - quando entrarmos por aí, e como os alunos não são robots, para cumprir com metas, lá estamos nós como o apoio aos alunos com dificuldades;

 

Se repararem bem, isto é psicologia da mais barata que se aplica nas empresas desde a segunda guerra mundial na construção de navios de transporte - responsabiliza e premeia que terás tudo dos teus empregados. Desculpem, mas já não estamos na segunda guerra mundial!

 

Com estas medidas estamos a condenar à morte o sistema livre e igualitário de uma democracia equilibrada que deveria ser a nossa. Se o sistema público está a fazer isto, imaginem os sinais que estão a dar ao sistema privado: "Se eles são uma selva, nós podemos voltar à pré-história!".

 

Todos deveriam ter um horário definido, justo e equilibrado. Ao aceitarmos isto estamos a dizer à sociedade que o que eles dizem de nós é verdade, que não trabalhamos nada, e como tal é justo que nos metam a trabalhar 50 a 60 horas por semana, porque só assim trabalharemos tanto como eles.

 

Como pode alguém dizer que se deve trabalhar mais recebendo o mesmo? Como pode alguém que não aceita isso exija isso de nós? Alguém que realmente ache que as suas 40 horas de trabalho só têm equivalente em 50 a 60 horas nossas!

 

Que fazemos? Acenamos positivamente com a cabeça, porque mesmo criticando (ui, quantos falam mal mas nada fazem!), fazemos!

 


publicado por Pedro Santos às 15:20
link do post | comentar | favorito
|

.Mais sobre mim


. Ver perfil

. Adicionar como amigo

. 1 seguidor

.Visitas bemvindas

.Setembro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.O que escrevo

. O ataque ao direito ao tr...

. E o decreto-lei 132/2012,...

. Mutualização da dívida do...

. Um pensamento sobre o sub...

. A crise e a poupança

. Uma análise à crise portu...

. Se eu fosse Primeiro Mini...

. O Minsitério da Educação,...

. O Excessso de Zelo

. O 5º Congresso Educação

.Portas para outras dimensões

.Quem me liga

Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!

.Procure(a)

 

.Portas para outras dimensões

SAPO Blogs

.subscrever feeds